Criptomoedas – Um roteiro prático. Parte 2 – Criando a sua carteira virtual

 Criando sua primeira carteira

Se vocês viram o vídeo e o site que indiquei acima, já devem saber que existem dois tipos de carteiras de criptomoedas:

  • On line, mantida por sites de terceiros. Esse tipo não é recomendado caso você possua uma soma elevada de dinheiro. Pois esses sites são alvos constantes de ataques e não foram poucos os casos de vazamento de informações com perda financeira dos clientes.
  • Off line. Nesse caso você armazena sua própria carteira no seu próprio desktop ou celular. A única preocupação nesse caso é manter backups da sua carteira, pois se perder sua carteira digital, todo seu dinheiro vai junto com ela.

No nosso exemplo, vamos usar a carteira 0nline, por ser mais fácil e rápido. E o nosso objetivo não é armazenar fortunas nela e sim conhecer o funcionamento da rede.

A moeda escolhida é a Dogechain:

dogecoin-300

Essa moeda foi criada a partir de uma brincadeira, na qual os seus idealizadores resolveram criar a moeda a partir do meme de um cachorro da raça Shiba Inu que falava coisas desconexas.

O fato é que a moeda ganhou popularidade e tem se mantido firme até agora.

Eu a escolhi por ser relativamente fácil ganhar alguns dogecoins em sites, chamados faucets, que te pagam criptomoedas por visualizações de ads, como abordarei mais adiante.

Lembrando que a ideia não é ganhar dinheiro com faucets, uma vez que com sorte você ganha R$ 0,01 por hora. A ideia aqui é colocar o mínimo de moedas na sua carteira para verificar o funcionamento da criptomoeda.

Escolhendo a carteira virtual

Você pode procurar na internet qualquer site que ofereça carteiras virtuais em Dogecoin. Isso não é difícil.

Eu visitei algumas e escolhi a Exmo, por conta das seguintes características:

  • Possui carteira para as principais moedas virtuais:
    • Bitcoin
    • Dogecoin
    • Litecoin
  • Plataforma de compra e venda entre moedas, funciona como um homebroker tradicional
  • Diversas formas de envio/retirada de recursos, inclusive a transferência eletrônica tradicional (SWIFT) sem cobrança de taxas (somente para o envio de recursos)
  • Suporte online via chat 24/7.
  • Programa de indicações. No mundo das moedas virtuais é muito comum esses programas. Normalmente você ganha um percentual das comissões ou taxas de serviços no caso de compra / venda de moedas virtuais ou de ganhos no caso de sites “faucets” como veremos adiante.

A seguir um passo-a-passo para criar sua carteira.

  1. Entre no site por esse link: https://exmo.com/?ref=200873. Clique em Sign up for FreeExmo-01
  2. Preencha o Login, Email e senhaExmo-02
  3. Clique em Continue.Exmo-03
  4. Pronto, sua carteira está criada. Com possibilidade de transações nas seguintes moedas:
    • Fiduciárias:
      • USD – Dólar
      • EUR – Euro
      • RUB – Rublo
    • Virtuais
      • BTC – Bitcoin
      • DOGE – Dogecoin
      • LTC – Litecoin
  5. Exmo-04
  6. Para saber seu endereço das moedas virtuais, basta clicar em Deposit:Exmo-06Esse endereço deve ser utilizado quando você for receber Dogecoins (no exemplo). Você pode passar a cadeia de strings para quem vai te pagar, ou o QR-Code, pois algumas carteiras possuem versões para celular. Nesse caso basta a pessoa que vai transferir Dogecoins para você apontar o celular para o QR-Code ao invés de digitar o código.
  7. Por último, caso deseje transferir fundos para sua conta no Exmo, basta clicar em Deposit na linha referente a moeda desejada. No exemplo abaixo, escolhemos Dólar Americano. Observe também as opções de transferência. Está selecionada a opção de transferência por SWIFT. Que pode ser feita diretamente da sua conta bancária ou por serviços como Western Union e até alguns brokers. Deve-se observar as taxas cobradas por esses agentes.Exmo-05

Está gostando do artigo? Deixe seu comentário.

Parte 1 – Introducao

Parte 3 – Como ganhar Dogecoins

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *